top
logo

Bahia define sua política industrial
Seg, 14 de Maio de 2012 12:16

Sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Bahia define sua política industrial em publicação que será lançada na FIEB

Nas últimas cinco décadas do século XX, coube à indústria o papel de elemento dinâmico na economia baiana. Dois fatos marcantes foram a implantação da Refinaria Landulpho Alves, no final dos anos 1950, e do Polo Petroquímico de Camaçari, na década de 1970. Hoje, para responder aos crescentes desafios competitivos colocados para o estado, é necessário planejar uma estratégia de desenvolvimento industrial que inclua os papéis que cabem ao setor público, à iniciativa privada e à academia. É nesse sentido que, após quase dois anos de estudo, será lançada às 14h30 do próximo dia 21, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), a nova política industrial da Bahia.


Fruto de parceria entre a Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração da Bahia (SICM), Petrobras e FIEB, no âmbito do Projeto Aliança, o estudo, denominado “Política Industrial da Bahia – Estratégias e Proposições” propõe a criação de condições favoráveis visando desenvolver dez segmentos selecionados da atividade industrial no estado: automotivo; agroindústria; calçados e segmentos intensivos em marca e design; celulose e a cadeia da madeira; construção civil; intensivos em tecnologia (informática, fármacos etc); mineração e transformação mineral; naval e offshore; petróleo e gás; química e petroquímica.


“A publicação é um instrumento de política pública, um marco para a orientação e o fortalecimento das ações em curso e para a consolidação de um ambiente institucional propício ao crescimento econômico com vantagens competitivas para a Bahia”, afirma o governador Jaques Wagner. De acordo com o presidente da FIEB, José Mascarenhas, “a expectativa é que o conjunto de informações e sinalizações contidas no estudo seja motivação adicional para que, de fato, possamos contar proximamente com uma efetiva política voltada para o desenvolvimento industrial sustentável do estado.”

No estudo foram tratados temas transversais aos segmentos selecionados, a exemplo de energia, infraestrutura logística, educação profissional, inovação tecnológica, responsabilidade social e sustentabilidade ambiental. Sob a coordenação técnica do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade vinculada ao Sistema FIEB, o estudo partiu de ampla sondagem feita junto a agentes públicos e privados, com o intuito de definir ações estratégicas e estabelecer proposições.

“Este é o primeiro projeto que apresenta estratégias para o setor no nosso estado formulado com a participação de empresários e líderes sindicais – que contribuíram com a vivência prática no setor –, e de professores e pesquisadores de universidades baianas e de outros estados, que trouxeram o conhecimento teórico sobre o tema”, explica o superintendente do IEL, Armando Costa.


Transformações - O estudo Política Industrial da Bahia parte da constatação das grandes transformações em curso, decorrentes do esgotamento do movimento industrial nas últimas décadas. Elas mostram que a dinâmica industrial deslocou-se das plantas (unidades fabris) para o centro de decisão das empresas, segmentando as cadeias produtivas, o que contribui para o fomento de fornecedores locais. Neste processo, a inovação torna-se fundamental para agregar valor aos produtos.


No entanto, para acompanhar esta tendência, é necessário que a Bahia invista em infraestrutura logística, especialmente em ferrovias e portos, na qualificação de pequenos fornecedores locais, em pesquisa e desenvolvimento, e na atração e fixação de empresas, ao invés de apenas estimular a vinda de plantas produtivas.


“O estudo é extremamente oportuno, pois os desafios competitivos estão sendo colocados para a Bahia neste início de século XXI, especialmente para a sua indústria. As proposições sugeridas estão em linha com a realidade nacional e internacional e a expectativa é que o trabalho possa contribuir para uma menor concentração econômica em termos setorial, empresarial e espacial”, pontua o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.


O evento de lançamento contará com a participação do governador Jaques Wagner, do presidente da FIEB, José Mascarenhas, o secretário de Indústria e Comércio, James Correia, e o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.


Serviço:

O quê: Lançamento do documento Política Industrial da Bahia – Estratégias e Proposições
Quando: Dia 21 de novembro (segunda-feira), a partir das 14h30
Onde: Sede da FIEB, Rua Edístio Pondé, 342, Stiep

Fonte: Website Fieb

 

Busca no site

Login



Novos membros

Para se tornar um associado do SINEC preencha ficha de filiação clicando aqui.

bottom